Faixa antecipa o álbum Brincar Com Fogo, previsto para o próximo mês

Brega, sertanejo e até rock. Tudo isso está no caldeirão de influências do novo single de Maria Sabina & A Pêia, intitulado Todo Mundo É Corno. A faixa antecipa o álbum Brincar Com Fogo, que está previsto para o decorrer do mês de setembro. 

A música foi gravada no estúdio Sala Fumarte, em Brasília (DF). Na oportunidade, o grupo obteve a produção artística de Adalberto Rabelo Filho – principalmente conhecido como compositor de nomes como Jards Macalé, Maria Alcina e Vespas Mandarinas. 

A mixagem ficou a cargo de Guilherme Negrão enquanto Alexandre Fontanelli foi o responsável pela masterização em São Paulo. Segundo a cantora da banda, Maria Sabina, Todo Mundo É Corno dialoga com o sertanejo à medida que pauta a infidelidade sobre um tom mais leve.

O tema é sensível e cruel. Mas nesta música, nós trazemos o humor e leveza para somar à um gênero usualmente dominado pela sofrência. Esse é o nosso jeito de ‘Brincar Com Fogo’. Por isso, nos inspiramos em Falcão e Marília Mendonça para compor esta faixa”, frisou.

Arte da capa por Willen Teófilo

Em atividade desde 2015, o grupo Maria Sabina & A Pêia ainda conta com os instrumentistas Bruno Sodré (guitarra), Felipe Soares (baixo), Éveri Sirac (backing vocal, sintetizador e violão) na formação. Durante as sessões de gravação do single Todo Mundo É Corno, no entanto, a banda contou com o suporte dos músicos de apoio: Thiago Cunha (bateria), Mariano Toniatti (percussão) e Dinho Lacerda (percussão).

A banda tem um EP de nome “Tempo Arruaceiro”, lançado em 2017, realizou mais de 60 shows, incluindo o Festival Porão do Rock, SIM São Paulo e, em novembro do ano, o espetáculo Música Interativa, uma experiência futurista de interação entre o público e a banda por meio de softwares e ferramentas como guitar hero, teremim e joysticks elaborados especialmente para as músicas do grupo.

Indicada três vezes ao prêmio do Festival de Música da Rádio Nacional FM, suas músicas tocam com frequência em rádios FM e rapidamente se tornaram referência da música autoral produzida no DF.

ASSISTA!