Na primeira entrevista coletiva desde a morte de 10 jovens no Centro de Treinamentos do Clube, o presidente do Flamengo, Rodolfo Landim, disse, no início da tarde deste domingo (23), que não tinha conhecimento da falta de licenças e alvarás necessários para o funcionamento do local.

“Não tínhamos conhecimento disso. A última multa que recebemos da prefeitura é do dia 12 de dezembro do ano passado. Ou seja, nenhuma multa chegou posteriormente ao nosso conhecimento. Na verdade, ao longo do tempo falaram em 31 multas, mas conseguimos identificar 23. Desse total, 12 foram aplicadas após o acidente”.

Segundo Landim, com relação às licenças, o Flamengo teve no passado alvará para utilização no Ninho do Urubu de módulos iguais aos que estavam ali, emitida em 23 de Janeiro de 2012. Ou seja, eram módulos semelhantes aos que já existiam no Ninho do Urubu desde 2010.

G1