Quando eu era criança, em Taguatinga, me perguntava o motivo de ter tanto super herói em New York. Qual motivo dela ser tão especial. Sempre quis conhecer NYC. Rolou. Rolou também de entender o motivo. É que lá usam a ferramenta mais maneira da humanidade, a criatividade, para contar história. Isso é a cultura sendo parte da sociedade como identidade. Quem não sabe da onde veio, vai querer assumir a história contada por outro e o resultado é apagar a própria existência.

Resolvi contar as histórias da minha cidade. De forma pequena e até meio tirada de tempo. Temos que ter histórias passando aqui. Eu preciso. Como artista e como morador desse lugar.

Passei pelo Biral e vi essa placa. 28 anos de tradição. Coração apertou. Comida é cultura. As futuras gerações não conhecerão a carne de sol e a decoração corintiana desse lugar. Um lugar feito pra classe trabalhadora e que todos iam. Como tantos outros estabelecimentos que se foram aqui em Taguatinga.

Aqui não existem super heróis e nossas histórias somem do nada. É aí que a cultura, a criatividade e a minha ousadia mora. Temos que saber quem somos antes de querer ser aquilo que nos propõem. É minha meta como artista cênico.

Ser antes de parecer. Não é apenas importante, é fundamental. Precisamos contar nossa história.

Texto meu para a @gazetabrasilia e @passe_arte

Me siga no Instagram @nobukahi

Nobu Kahi | Ator e Professor de artes em Brasília
Últimos posts por Nobu Kahi | Ator e Professor de artes em Brasília (exibir todos)