O período tem sido desafiador para muita gente 

Com a pandemia do novo coronavírus e o confinamento, os pensamentos negativos e a baixa autoestima tem sido cada vez mais recorrentes. As pessoas têm vivido momentos de muito estresse e ansiedade. Mas será possível manter o pensamento positivo nesse período?  

Uma pesquisa realizada pelo Instituto de Psicologia da Universidade do Rio de Janeiro constatou o aumento de estresse e ansiedade durante a pandemia do novo coronavírus. Segundo o estudo, que entrevistou 1.460 pessoas em 23 estados do Brasil em março e abril, as ocorrências de ansiedade e estresse aumentaram 80% entre os entrevistados nesse período.

O terapeuta e especialista em inteligência espiritual Fabrício Nogueira afirma  que o tempo é de reflexão, cuidados com a mente, além disso ressalta a importância de alimentarmos ideias de esperança e conforto. “O mundo enfrenta uma pandemia com efeitos que ninguém poderia prever. São comuns os pensamentos sobre como vamos sobreviver, se ficaremos doentes e o que fazer caso isso aconteça. É preciso se apegar a ideia de que tudo isso vai passar, mantendo corpo e mente saudáveis”, ressalta Nogueira. 

O especialista também aponta a necessidade de avaliar os diálogos internos. “Isso é tudo que dizemos para nós mesmos, seja negativo ou positivo. Quando falamos internamente, podemos usar palavras positivas como ‘eu posso’, ‘eu consigo’, ou negativas, como ‘não tem solução’, ‘vou fracassar’, por exemplo. É importante internalizar coisas boas e de incentivo. As afirmações negativas fazem mal para a alma e contribuem para o adoecimento”, explica.  

Enquanto os pensamentos negativos são ligados a depressão, ansiedade e sentimento de derrota, pensar positivo, por outro lado, é associado a melhorias de desempenho e de humor. Para o filósofo e especialista em inteligência espiritual Marcelo Veronez, é  preciso se resguardar para que os efeitos dessa pandemia não afetem tanto a saúde mental. “O mundo atravessa uma fase muito delicada. Medo, angústia e ansiedade são sentimentos comuns nesse período. É necessário reconhecer que isso prejudica o nosso desempenho no dia a dia. Daí a importância de eliminar pensamentos negativos”, afirma. 

Pesquisas científicas comprovam essa afirmação. De acordo com um estudo da Universidade College London, na Inglaterra, ter esse tipo de comportamento com frequência pode aumentar o risco de Alzheimer. Outra pesquisa da Universidade de Harvard e do Hospital Monte Sinai, dos Estados Unidos, também constatou que, quanto mais positiva é a pessoa, menor é o risco de sofrer um infarto ou AVC (Acidente Vascular Cerebral). 

Dicas para não alimentar pensamentos negativos

Identifique os pensamentos 

É necessário refletir e identificar quais são os pensamentos que causam medo, angústia, aflição e ansiedade. 

Pense no lado bom das coisas

É possível pensar em coisas positivas, mesmo em situações ruins. Estudar, fazer cursos, meditar e encontrar outros significados para a vida podem trazer uma sensação de conforto e pertencimento nesses tempos de pandemia. 

Não alimente sentimentos de mágoa

Essas memórias fazem mal para a saúde mental e até mesmo física. 

Pratique ioga ou meditação

Muitos estudos comprovam a eficácia dessas práticas. Servem para acalmar a alma, alinhar os sentimentos e vários outros benefícios. 

Enfrente os seus problemas e medos

Depois de identificar os sentimentos que te fazem mal, é necessário pensar em maneiras de solucionar esses problemas. Procure ajuda profissional e se mantenha confiante em uma melhora.