Final do ano chegando e já começamos a pensar nas ceias e confraternizações, mas e para os animais de estimação isso pode não cair muito bem. 

Ceias são deliciosas e fartas, mas é importante que se mantenha a dieta normal do seu animal nessa época do ano, porque muitos dos nossos alimentos não fazem bem para os animais e podem causar problemas sérios.

A veterinária da Clínica Pompeu Camila Maximiano explica que muitos componentes das festas de final de ano são indigestos para os animais e alguns são tóxicos, podendo levar rapidamente a graves intoxicações, mesmo em pouca quantidade.

É importante resistir aos olhares pidões e instruir os convidados a não oferecerem nenhum alimento para eles. Além disso, deve-se ficar de olho naqueles mais espertinhos que furtam algumas delicias da mesa.

Camila informa que os alimentos gordurosos e condimentados podem causar vômitos e diarreia, além da possibilidade de pancreatite. Chocolates levam a intoxicação grave e algumas frutas secas e oleaginosas, como a uva passa e castanha, podem causar desde lesão renal grave à paralisia muscular temporária.  Ossos e pedaços grandes de carne podem causar obstrução ou lesão gastrointestinal. Alho e cebola, que fazem parte do tempero brasileiro, podem causar problemas sanguíneos e na medula.

Se você perceber que seu animal comeu algum alimento tóxico, não espere o aparecimento dos sinais e leve-o ao médico veterinário. Quanto antes o início do tratamento, melhor ele vai ficar. É importante notar também algumas informações para um tratamento mais eficaz e rápido, como qual a quantidade, há quanto tempo e o que foi ingerido. Cada alimento ou toxina causam lesões diferentes e necessitam de tratamento individualizado.

Caso seu animal apresente diarreia, vômito, apatia, salivação excessiva, dor abdominal, convulsões (em casos graves), procure um serviço veterinário de urgência. “Além disso não medique, não provoque vômitos e não dê leite para o animal, pois pode agravar o os sinais e causar mais mal a ele”, adverte Camila.

Uma dica para que seu pet possa participar desse momento é buscar alimentos próprios para pets, como petiscos ou alimento úmido, e oferecer quando a ceia for servida ou deixar disponível durante as festas. “Hoje há algumas empresas que oferecem panetones, biscoitos e bolos com preparações específicas para os animais, que além de ser mais saudável para eles, vão ser um agrado saboroso de final de ano”, conclui Camila, que deseja a todos Boas Festas! 

Serviço:

Pompeu Clínica Veterinária (61) 3711-9006/ 99277-2738

SHIN – CA 10 – Loja 12 – Lago Norte – Brasília-DF

[email protected]