ECAM e IEPA são os responsáveis pelo aperfeiçoamento da equipe de Arqueologia na produção de mapas  e desenvolvem nova proposta de  intercâmbio com a comunidade local.

Atuando mais uma vez pela integração entre o desenvolvimento socioeconômico e o equilíbrio ambiental, a ECAM em parceria com o IEPA – Instituto de Pesquisas Científicas e Tecnológicas do Estado do Amapá, promove ainda neste biênio (2021-2022) uma nova rodada de oficinas e capacitações, com um  intercâmbio de conhecimentos em mapeamento colaborativo comunitário com a equipe de Arqueologia do NuPArq/IEPA. 

Com base nas demandas arqueológicas, a capacitação oferece novos direcionamentos com relação à proteção do patrimônio arqueológico. No curso, a ECAM também mantém os estudos com base em mapeamento cultural e diagnóstico etnoambiental e, ainda, traz o monitoramento e análises das técnicas e resultados de capacitações anteriores. 

Para o gerente do Núcleo de Pesquisa Arqueológica do IEPA (NuPArq/IEPA), Lúcio Costa, as capacitações têm trazido resultados significativos para os trabalhos da instituição. “Considerando os enormes desafios logísticos relacionados ao mapeamento arqueológico de áreas muito extensas, as capacitações têm instrumentalizado nossa equipe para operar ferramentas de análise espacial, construção e gerenciamento de um Sistema de Informações Geográficas voltado especificamente ao patrimônio cultural do Amapá. O aprimoramento e autonomia adquiridos pela equipe com geoprocessamento. Além disso, têm resultados imediatos nos demais projetos de pesquisa arqueológica desenvolvidos pela instituição, à medida que melhoram as condições de planejamento de campo, coleta de dados e análise dos resultados.” 

Todo o conteúdo aplicado conta com o apoio do melhor da tecnologia, forte aliada às soluções em geotecnologia, que, dentre outros resultados, proporciona elevado nível aos projetos cartográficos. As atividades serão realizadas predominantemente  em ambiente virtual, o que permite à equipe  maior flexibilidade e segurança. 

Igualmente, a especialização tem como estratégia compartilhar com a comunidade local todo o trabalho realizado. Assim, a população tem a oportunidade de se beneficiar das soluções tecnológicas e de pesquisa; além disso, ter um canal aberto de diálogo com a Ecam e o NuPArq.

Para a coordenadora de projetos, Muryel Arantes, a parceria contribui para a fluidez, qualidade e inovação do trabalho que a equipe NupArq/IEPA já realiza, especialmente no que diz respeito aos mapeamentos. “Essa é uma oportunidade de contribuir com a arqueologia da Amazônia valorizando esse aspecto tão especial da cultura, da história e do meio ambiente”. 

Sobre a Ecam

A Ecam é uma organização que desde 2002, busca promover ações inovadoras, motivadas pelo interesse da sociedade e alinhadas à conservação do meio ambiente. A partir do respeito à cultura local e ao espaço de fala, trabalha na capacitação de pessoas, para que tenham instrumentos de proteção ambiental e adquiram conhecimento sobre a sua região.