Os animais também correm o risco de serem diagnosticados com câncer e, entre os tumores que mais os atingem estão o linfoma, a mastocitoma e o tumor de mama. A doença é uma das mais comuns em cães e gatos e algumas raças são mais propensas a desenvolvê-la do que outra.

Segundo a veterinária Camila Maximiano, da Clínica Pompeu, os sinais que os animais com câncer apresentam são inespecíficos, como o aumento de volume no local e de linfonodos, vômitos, emagrecimento, alterações de comportamento, dentre outros sintomas que também são relativos a outras doenças. Assim, são necessários diversos exames e o diagnóstico preciso só ocorre por meio de biópsia.

Existem casos de câncer em animais mais jovens, no entanto a prevalência é em animais mais velhos, acima de seis anos de idade. “Essa estimativa existe principalmente devido ao aumento da expectativa de vida dessas espécies, o que faz com que a incidência de neoplastias malignas, ou seja, câncer, tenham aumentado”.  O tratamento existente para o câncer em cães e gatos é variado, e deve ser indicado por um oncologista veterinário. Dentre os tipos de tratamento disponíveis em Brasília temos as cirurgias, quimioterapias, criocirurgia, homeopatia e dietas que podem ser utilizadas de forma isoladas ou em associação. Lembrando que o tratamento indicado sempre será para melhorar qualidade de vida do animal.

Pompeu Clínica Veterinária (61) 3711-9006 / 99277-2738

SHIN CA 10 Loja 12, Lago Norte – Brasília-DF

Últimos posts por Fernanda Caixeta | Casa da Redação (exibir todos)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *