Cena Contemporânea prorroga período de inscrição para oficinas

Festival Cena Contemporânea oferece um leque de opções na área de Atividades Formativas!

Oficinas, residências artísticas, workshops e rodas de conversas compõem as atividades formativas de 2018 do Cena Contemporânea. Para a edição desse ano, atividades artísticas que acontecerão no Espaço Cultural 508 Sul, Centro de Dança, Universidade de Brasília, IESB e Centro Cultural Banco do Brasil.

Participantes de Atividade Formativa de 2017 Foto de Rômulo Juracy

Além de arejar o cenário das artes cênicas da região central do Brasil, injetando inventividade, fazendo circular a informação e promovendo a troca de ideias, o CENA CONTEMPORÂNEA também se caracteriza por criar uma intensa programação de oficinas e debates com artistas nacionais e internacionais. Serão oferecidas vagas para duas residências artísticas, um workshop e sete oficinas que vasculham vários aspectos do fazer artístico, desde interpretação e improvisação até dramaturgia e distribuição da obra artística no mercado.

As inscrições já estão abertas e podem ser feitas até o dia 10 de agosto, sexta-feira – com exceção da residência artística com a Cia. Cielo RasO, da Espanha, que fará audição nos próximos dias 25 e 26 de julho. As inscrições serão feitas somente pelo site. Para se inscrever e saber mais sobre cada atividade, basta acessar o formulário: https://goo.gl/forms/3EwD3CtT2JEiDssI2

A produção informa que é possível se inscrever em mais de uma oficina, porém, é preciso estar atento às datas e horários, pois há oficinas que acontecem simultaneamente.

O resultado da seleção para cada oficina será divulgado pela equipe do festival por e-mail aos selecionados e todos os participantes receberão certificados digitais.

Agora, conheça um pouco mais sobre cada atividade oferecida pelo CENA:

RESIDÊNCIA ARTÍSTICA “JARDÍN DE INVIERNO”
IGOR CALONGE (ESPANHA) – (((INSCRIÇÕES ENCERRADAS)))

Audição: 25 e 26/07
Ensaios: 30/07 a 30/08
Local: Espaço Cultural Renato Russo
Vagas: 04

A Cia. Cielo RasO (Espanha) apresenta a proposta de remontagem do espetáculo “Jardín de Invierno” com bailarinos brasileiros. Para isso, o diretor Igor Calonge fará uma seleção no Distrito Federal para que profissionais locais tenham a possibilidade de realizar um intercâmbio junto ao grupo estrangeiro. “Jardín de Invierno” é um dos espetáculos de repertório da Cielo RasO e terá sua versão brasiliense, abrindo novas vias artísticas e experimentais entre os participantes selecionados e a companhia. O resultado encerrará o Festival, nos dias 1 e 2 de setembro, no SESC Garagem.

——-

RESIDÊNCIA ARTÍSTICA “PERFORMANCE OUVIDORIA”
LUCIANA PAZ (SP)

Residência: 16/08 a 21/08
Hora: 14h às 18h
Local: Centro de Dança
Público-Alvo: atores, diretores, estudantes e artistas em geral
Vagas: 40

A residência artística “Performance Ouvidoria” é um convite a artistas, estudantes e pesquisadores locais para criação de uma performance na qual pretende-se criar ambientes de escuta nos espaços públicos da cidade. Desenvolvida desde 2012 pela atriz e performer Luciana Paz, com colaboração do diretor, ator e pesquisador Matteo Bonfitto (SP), “Ouvidoria” propõe reflexões num tempo-espaço no qual somos inquiridos a emitir opiniões compulsivamente, questionando o lugar do espaço de escuta do outro e de si. Partindo dessa provocação, ações artísticas serão desenvolvidas com os participantes selecionados. Luciana Paz é atriz e pesquisadora. Doutoranda em Educação na Faculdade de Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), na qual integra o GETEPE – Grupo de Estudos em Educação, Teatro e Performance coordenado pelo Dr. Gilberto Icle. Luciana é licenciada em teatro pela UFRGS e Mestre em Educação pela FACED/UFRGS.

——-

OFICINA “UM OLHAR SOB O NORTE” – UMA PERSPECTIVA DO ARTISTA EMPREENDEDOR DENTRO DA REGIÃO NORTE
TÉRCIO SILVA (AM)

Data: 23 e 24/08
Hora: 09h às 12h
Local: Curso de Teatro do IESB (613 Sul)
Público-Alvo: atores, diretores, estudantes e artistas em geral
Vagas: 30

A oficina “Um olhar sob o norte” pretende apresentar um rápido panorama dos grupos do Amazonas aos participantes, apontando as dificuldades enfrentadas pela classe na atual conjuntura da cena local, a multiplicidade e a desarticulação do artista-empreendedor. Além disso, será discutido o processo de montagem e criação do espetáculo “Tartufo-me”.

Tércio Silva é ator, diretor e professor de teatro amazonense, que tem se dedicado à pesquisa de linguagens. É licenciado em História. Formou-se a nível técnico em Artes Cênicas, é membro da diretoria da FETAM – Federação de Teatro do Amazonas, Participou do Grupo Nacional de Cultura Infância que visa implementar uma política pública de Estado para a Cultura e infância.

——-

DRAMATURGIA ESPONTÂNEA DO ATOR
RICARDO BEHRENS (ARGENTINA)

Data: 27 a 30/08
Hora: 09h às 13h
Local: Curso de Teatro do IESB (613 Sul)
Público-Alvo: Profissionais e estudantes avançados
Vagas: 20

A oficina “Dramaturgia Espontânea do Ator” apresenta conceitos básicos da improvisação teatral contemporânea, trazendo estruturas do método Johnstone y Gravel-Ledus e desenvolvendo jogos cênicos do improviso. Será ministrada por Ricardo Behrems, diretor e ator do Conservatório Nacional de Arte Dramática da Argentina. Behrens dedica-se à investigação de técnicas de improviso e técnicas de Jacques Lecoq. Foi selecionado como palhaço do Cirque du Soleil e esteve em mais de vinte e cinco obras de teatro em diverentes países e programas de TV da Argentina. Na oficina, será desenvolvida a consciência coletiva do trabalho teatral e o estímulo à rápida reação frente a qualquer estímulo gerado em cena, sempre com foco nas constantes entradas e saídas do jogo cênico, sem perda de qualidade da ação.

——-

INTERNACIONALIZAÇÃO TEATRAL
IVA HORVAT (CROÁCIA)

Oficina: 28/08 a 31/08
Hora: 09h às 12h
Local: Curso de Teatro do IESB (613 Sul)
Público-Alvo: artistas e grupos de teatro
Vagas: 16

A oficina “Internacionalização Teatral”, aplicada por Iva Horvat, propõe reflexões sobre como inter-nacionalizar um projeto teatral no mercado de artes cênicas, com foco nas estratégias de distribuição de obras, meios de visibilidade, ações de networking, plano de organização e perfil do comunicador. Serão demonstrados métodos e ferramentas para por em prática as etapas de realização de um produto cultural, respeitando as especificidades de diferentes mercados teatrais do mundo. A oficina desenvolve ainda planos estratégicos personalizados, individuais e coletivos, para os projetos pessoais de cada participante. Iva é professora universitária de kinesiologia, bailarina, coreógrafa e diretora de espetáculos de dança e teatro. Fundadora da Agente 129 (agência de distribuição de artes cênicas de Barcelona/Espanha), colabora com diversos artistas sobre processos de internacionalização de suas obras.

——-

VIEWPOINTS
BORJA RUIZ (ESPANHA)

Data: 31/08 e 01/09
Hora: 9h às 13h
Local: Curso de Teatro do IESB (613 Sul)
Público-Alvo: atores, diretores, estudantes e artistas em geral
Vagas: 18

A oficina de “Viewpoints” tem como objetivo aproximar os participantes de uma técnica de improvisação que permita trabalhar com a ferramentas de tempo e espaço, desenvolvendo a atenção dirigida por estímulos externos e ações internas do intérprete. Durante o processo de experimentação, cada ponto de vista cênico será trabalhado para que, progressivamente, novas consciencias físicas e cognitivas sejam utilizadas para a potencialização da performance cênica. Durante três dias, Borja Ruiz conduzirá o trabalho com participantes de Brasília. Ruiz é diretor, ator, pedagogo e investigador teatral. Fundador e diretor da Kabia Teatro, recebeu mais de quinze prêmios por seus espetáculos e investigações cênicas, tendo circulado por países como Estados Unidos, México, Argentina, Portugal, França, entre outros.

——-

LABORATÓRIO DE CRIAÇÃO
ANTONIO ALTAMIRANO (CHILE)

Data: 31/08 e 01/09
Hora: 10h às 13h
Local: Curso de Teatro do IESB
Público-Alvo: atores, diretores, estudantes e artistas em geral
Vagas: 20

A oficina “Laboratório de Criação” tem como objetivo analisar teorias e técnicas de diretores e dire-toras latino-americanos contemporâneos e trabalhar projetos pessoais de direção dos participantes, transformando o encontro num verdadeiro laboratório de criação cênica. Abordará o papel do diretor e o trabalho com os atores para a criação. Antonio Altamirano é formado em Atuação Teatral pela Universidade do Chile e diretor do Festival Cielos del Infinito, realizado no extremo sul das Américas, mais especificamente na Região de Magalhães e Antártida Chilena.

——-

PRODUÇÃO CULTURAL
MAX MACIEL (DF)

Data: 22 de agosto
Hora: 19h às 22h
Vagas: 40
Local: Curso de Teatro do IESB (613 Sul)

O workshop de “Produção Cultural” chega ao Cena Contemporânea como exemplo de gestão artística do DF, apresentando processo de empreendedorismo e fortalecimento das manifestações artísticas locais. Ministrado por Max Maciel, morador da cidade de Ceilândia/DF, empreendedor social, militante juvenil e especialista em Gestão de Políticas Públicas em gênero e raça pela UnB, o workshop busca dialogar sobre a experiência do Festival Elemento em Movimento, realizado há cinco anos. Temas como o surgimento do festival, processos criativos, formação de plateia e realização e impacto no território local serão abordados com os participantes.

——-

OFICINA DE CRÍTICA TEATRAL
DANILO CASTRO (DF)

Data: 23/08 e 30/08
Hora: 19h às 21h
Local: Curso de Teatro do IESB (613 Sul)
Público-Alvo: atores, diretores, estudantes e artistas em geral
Vagas: 25

A oficina de crítica teatral, realizada pelo crítico, ator e jornalista Danilo Castro propõe uma série de reflexões: A opinião pode tudo? Crítica é uma questão de gosto? A oficina faz um resgate com marcos da Crítica de Artes Cênicas no Brasil, trazendo para debate relações entre a filosofia, a história e a etnocenologia, com objetivo de propor a prática crítica como atitude política antifascista. Danilo Castro é crítico de teatro, ator, graduado em Artes Cênicas (IFCE), jornalista, graduado em Comunicação (UFC) e mestre em Artes Cênicas (UnB).

——-

 

Além das oficinas abertas ao público, o Cena Contemporânea receberá estudantes da Escola Estadual Cândido Ulhoa, da cidade de Bonfinópolis/MG, para uma atividade estético-pedagógica que valoriza a experiência da juventude com as artes cênicas. A  atividade tem como objetivo mediar o contato entre os jovens e a linguagem teatral como política de formação de plateia. A ação aborda uma introdução à linguagem teatral a partir do espetáculo “O Ovo”, do grupo paranaense Agon Teatro. O encontro será conduzido pelo ator e produtor Josuel Junior, que desenvolve em Brasília trabalhos nas áreas de teatro, cinema, fotografia e televisão.

Encontro com estudantes no CENA 2017. Foto de Rômulo Juracy

A curadoria do CENA 2018 atuou a partir de temas como #preconceitozero e #dequeladovocêestá?

O festival é realizado com recursos da Lei de Incentivo à Cultura do DF e FAC – Fundo de Apoio à Cultura; patrocínio: Claro e Banco do Brasil; realização: Cena e Centro Cultural Banco do Brasil de Brasília; apoio: SESC.

Mais informações: http://www.cenacontemporanea.com.br.

Copyright© 2018 | Gazeta Brasília - Jornal Online de Brasília | contato@GazetaBrasilia.com.br